terça-feira, 5 de março de 2013

A vida não é um aniversário de criança - comemorando na Alemanha

 Aqui na Alemanha tem um ditado que diz: "Das Leben ist kein Kindergeburtstag" ou seja "A vida não é um aniversário de criança". Eu não sei bem quem falou esta frase pela primeira vez mas, certamente, foi alguém que nunca organizou festa alguma, muito menos uma festa de aniversário para crianças. É certo que aqui na Alemanha fazer aniversário de criança não tem muito mistério. Geralmente tem um bolinho, uns salgadinhos na mesa, frutas e pepinos cortados. Está pronta a festa. Pelo menos nesses seis anos em que eu vou a aniversários infantis por aqui, não vi coisa diferente. Eu não me lembro de ter ido a nenhum aniversário de criança alemã que fosse bem decorado e tivesse comes e bebes bem gostosos. Às vezes, ao chegar, o bolo já está partido (devem ter cantado os parabéns pela manhã só com a família), às vezes nem mesmo o parabéns se canta e quando sim, sem bater palmas por favor. Eu confesso que demorei a me acostumar com estes costumes tão diferentes dos nossos.

Uma coisa que eu gosto daqui são as listas de presente que você faz e deixa em uma determinada loja de brinquedos. Os convidados vão lá, escolhem o que querem comprar e pronto. Os pais dos convidados agradecem e muito, por não terem que quebrar a cabeça pensando no que dar. E você fica também feliz de saber que seu filho não vai ganhar um monte de besteira. Muitas mães levam o próprio aniversariante para fazer a caixa na loja. Eu prefiro escolher eu mesma e deixar que os presentes sejam surpresa. Bem, tudo é uma questão de costume. Quanto a presentear, existem também muitos jeitos por aqui de se lidar com o assunto. Eu já vivenciei crianças que, ao receberem o presente, ali mesmo na porta já vão rasgando o papel e jogam o presente em um canto qualquer. Eu gosto mais do método que eu adotei aqui: o aniversariante fica no meio e cada convidado entrega o seu presente, um de cada vez. Assim a criança tem a oportunidade de ver o presente realmente e principalmente de agradecer a quem a presenteou.

Outra curiosidade, é que a meninada vem sozinha para a festa. As mães entregam o convidado na porta e buscam no horário pré-determinado no convite. Esse tempo em que as crianças ficam na festinha, as mães aproveitam para fazer as compras da semana ou resolver outras coisas. Logo que eu cheguei em Berlim, eu fiz um café para as mães já no finalzinho da festa. Não funcionou muito bem, porque ninguém tem muito interesse, pelo menos nos aniversários, em sentar pra conversar. Elas querem mesmo é aproveitar as preciosas horinhas sem a meninada para fazer as compras em paz. Quem melhor que eu para entendê-las.

As festas de aniversário aqui em casa se tornaram com o tempo em uma mistura legal de festa brasileira com algumas características daqui. Assim, as frutas e verduras cruas não podem faltar na mesa, mas o aniversário também termina às 18 horas em ponto. As festas são sempre um sucesso entre os convidados e, principalmente, para o aniversariante. E é isso que importa no final das contas. Chego à conclusão de que a vida não pode ser mesmo como um aniversário de criança: tudo muito colorido, muito doce, muito alto, muito presente, tudo muito. A vida não é um aniversário de criança e é assim que está bom!

A seguir, algumas fotos de como as mães internacionais comemoram os aniversários da pimpolhada mundo afora. Cada uma com o seu estilo, mas todas com um toque brasileiro.

Alemanha






Malta





Suíça


Argentina




Canadá





Israel







Claudia Bömmels -  Depois de morar doze anos em Zurique, há cinco respira os ares de Berlim. Mora nessa cidade fantástica com a família.  Escreve suas aventuras de viagens no www.euseionde.com e em dezembro de 2012 lançou uma revista virtual: Brasileiros Mundo Afora 

10 comentários:

  1. Quanta festa linda! Queria ser convidada pra todas!!

    claudinha, aqui as festas tbem são bem mais simples, sem nenhum glamour, mas ninguem reclama, viu?? adoram!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu acho esse "meio-termo" a melhor opção. Hoje eu acho as festas brasileiras em buffet, gastando uma fortuna um horror (no fundo acho muito brega). Deixar passar em branco, sem bolo, guaraná e brigadeiro também não dá, né? Lindas as fotos de festas de mães super talentosas.
    x

    ResponderExcluir
  3. Aqui (España) também é assim, as mães deixam os filhos e voltam na hora combinada.
    Amo decoração de festa infantil e já estou ansiosa para o proximo aniversario da minha filha!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu tbm gosto muito mais dessas festinhas mais simples, onde a gente consegue fazer e cuidar de todos os detalhes, como dizem: "menos eh mais".
    Todas as festinhas estao lindas!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Vocês capricham, hein? Tô boba, porque sei o trabalho que dá e que fazemos tudo sozinhas nesta vida de expatriada! Eu sou mais simples - e mesmo assim enlouqueço um pouco, hehe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Sou fã deste blog! Continuem a fazer este trabalho de partilha maravilhoso!
    Aproveito para divulgar um site que gosto muito. Um Google para famílias! Basta colocar o nome e os favoritos de cada elemento da família.
    family-google.com

    ResponderExcluir
  7. OI! Que poste bem legal!! Adorei as lindas festas!! Beijos
    http://antonellaesuaboneca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Lindas festas!
    O da minha filha esta chegando e estou super animada. :)
    Amo uma festinha bem decorada.

    Ta

    ResponderExcluir